Fotografia: DR

Ciclo de Órgão de Viana quer abrir portas ao investimento na formação

Evento realiza-se de 10 a 18 de julho com concertos, ações formativas e conferência.

Redação
6 Jul 2021

O Secretariado de Liturgia da Diocese de Viana do Castelo apresentou na igreja da Misericórdia, naquela cidade, a primeira edição do Ciclo de Órgão de Viana do Castelo, que decorrerá entre os dias 10 e 18 de julho.

Na ocasião, o diretor do Secretariado Diocesano de Liturgia, o padre Tiago Rodrigues, destacou a aposta que tem sido feita em órgãos de tubos no distrito, mas também evidenciou que existe «um parco conhecimento do órgão enquanto instrumento»

Daí este ciclo poder constituir «um modo de abrir portas ao investimento na formação».

Frisando que o órgão «é o rei dos instrumentos musicais, segundo a grande tradição ocidental», o sacerdote deu conta que a Diocese pretende colocar «este rei» a «falar» na cidade de Viana do Castelo, «à imagem do que vai acontecendo noutras cidades».

O padre Tiago Rodrigues confidenciou que o evento era «um desejo» do bispo D. Anacleto Oliveira, que vai ser homenageado num dos concertos, no dia 11, às 16h00, na Sé Catedral, a cargo de Rui Soares, no órgão, e do grupo Mvsica Antiqva Porto.

Afirmar o órgão de tubos como «instrumento de primazia na Liturgia, evidenciando o seu papel como património vivo da cultura local» é o principal objetivo deste ciclo de música que, além de concertos, terá workshops (ações formativas específicas) e uma conferência, sendo todos os eventos de entrada livre, com lotação sujeita às normas da Direção Geral da Saúde.

O evento é organizado com a colaboração da Câmara de Viana do Castelo, da Academia de Música de Viana do Castelo e das Paróquias que acolherão as iniciativas programadas.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up