Fotografia: DM

Freguesia de Lago inaugura espaço multiusos e ampliação do cemitério

Presidente da Junta salientou que estas obras eram de «extrema necessidade»

Jorge Oliveira
27 Jun 2021

Intervenções de «extrema necessidade e importância para os lagoenses». Foi assim que o presidente da Junta de Lago se referiu à obra do Espaço Multiusos, à ampliação do cemitério e também ao restauro da igreja paroquial, inaugurados hoje com a presença do Arcebispo Primaz de Braga e do presidente da Câmara de Amares.

O alargamento do cemitério, disse Delfim Rodrigues, «era muito urgente e motivo de preocupação para a Junta de Lago dado que «praticamente não havia terreno livre».

O cemitério passou a ter espaço para mais cerca de uma centenas de sepulturas.

«Com este alargamento penso que estamos servidos para os próximos 50 anos», disse o autarca.

A intervenção  representou um investimento na ordem dos 70 mil euros, assegurando a Junta cerca de 55 mil.
A Câmara Municipal ajudou com uma verba e com materiais. A venda de algumas sepulturas que estavam alugadas também contribuiu para esta intervenção.

O Espaço Multiusos, localizado ao lado da igreja, fica ao dispor das várias coletividades da freguesia (igreja, comissão de festas, associações, etc.) e servirá também como casa mortuária.

Até agora os velórios aconteciam na capela da Senhora da Saúde, mas, segundo o autarca, este pequeno templo não tem as «mínimas condições» para velar os defuntos.

A construção do novo equipamento representou um investimento de mais de 100 mil euros (a Junta disponibilizou 78 mil) e só foi possível graças ao «bom intercâmbio» entre a Junta, Câmara Municipal e Igreja Paroquial.

O presidente da Câmara de Amares  elogiou a obra da igreja bem como a do Multiusos e a ampliação do cemitério.

«Isto é fruto de muito trabalho do padre Nuno Oliveira que é dedicado e muito empenhado», disse Manuel Moreira, destacando a ousadia de realizar estas intervenções num período de «evidentes dificuldades económicas».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up