Fotografia: Redes Sociais

Famalicão: Candidato PS à Câmara aposta em “projeto de mudança”

Eduardo Oliveira tem 37 anos, é enfermeiro especialista em Saúde Materna e Obstétrica, sendo também presidente da Concelhia do PS de Vila Nova de Famalicão.

Redação
6 Jun 2021

O candidato do PS à Câmara de Famalicão, Eduardo Oliveira, afirmou hoje que tem “um projeto de mudança” para o concelho, apontando a habitação, transportes e mobilidade, economia e emprego, inclusão digital e meio ambiente como prioridades.

Eduardo Oliveira, que hoje apresentou publicamente a sua candidatura, sublinhou que o seu projeto surge como “alternativa a uma governação municipal esgotada por 20 anos de poder e por 20 anos de cansaço”.

“Mas não é só pelo desgaste dos protagonistas que é tempo de mudança.

A mudança impõe-se, antes de mais, pela importância de dar uma resposta eficaz aos problemas dos famalicenses e das suas empresas e instituições.

Uma resposta efetiva às necessidades das pessoas. É fundamental encontrar respostas satisfatórias para velhos problemas que subsistem. Problemas com impactos muito relevantes na nossa comunidade e que têm sido subalternizados”, afirmou.

Eduardo Oliveira tem 37 anos, é enfermeiro especialista em Saúde Materna e Obstétrica, sendo também presidente da Concelhia do PS de Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga.

“Estou na política como estou na minha profissão: tudo pelas pessoas”, enfatizou.

Defende, designadamente, um hospital “mais moderno” em termos de infraestruturas e equipamentos, “capaz de oferecer as melhores condições aos doentes e de alargar a oferta clínica a novas especialidades”.

Paralelamente, quer uma rede de cuidados de saúde primários “de qualidade, dotada de boas instalações, para que todos os famalicenses tenham médico de família e possam aceder a consultas de especialidades como Nutrição e Medicina Dentária”.

Um concelho com uma política municipal amiga dos jovens casais, fomentadora da habitação acessível e com alojamento universitário ajustado às necessidades dos estudantes deslocados é outro dos objetivos da candidatura de Eduardo Oliveira.

Paralelamente, promete pugnar por um concelho com respostas de proximidade e de qualidade na formação e na capacitação de quadros e operários qualificados para a economia digital, e por um concelho “com uma economia cada vez mais pujante, com os agentes económicos a trabalhar em rede, num ambiente propício à cooperação entre pequenas, médias e grandes empresas nas áreas da inovação, investigação e desenvolvimento, eficiência energética e internacionalização”.

Mais espaços verdes, uma “oferta combinada” de transportes públicos e uma “efetiva cobertura” de redes de água e saneamento são outras das apostas da candidatura socialista.

A Câmara de Famalicão é liderada, desde 2013, por Paulo Cunha, eleito pela coligação PSD/CDS.

Entretanto, Paulo Cunha decidiu não se recandidatar, não tendo ainda sido anunciado o candidato daquela coligação, mas os órgãos locais já propuseram Mário Passos, atual vereador.

Neste mandato, o executivo é composto por oito membros da coligação PSD/CDS e três do PS.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up