Fotografia: DM

Confraria disponibliza “caderno criativo” para as crianças descobrirem o Bom Jesus

Uma prenda no Dia Mundial da Criança

Jorge Oliveira
1 Jun 2021

A Confraria do Bom Jesus assinalou, hoje, no santuário, o Dia Mundial da Criança com a presença de um grupo de crianças do Colégio D. Diogo de Sousa, de Braga. Um dos momentos altos da comemoração foi a apresentação do caderno de atividades “Escadório Criativo”, uma publicação para ajudar o público infanto-juvenil a perceber melhor e a enriquecer a sua visita ao Bom Jesus.

Na apresentação do caderninho, o presidente da Confraria, o cónego Mário Martins, convidou as famílias e as escolas a utilizarem este caderno na preparação de visitas aquela estância com as crianças.

«Este livro ajuda a que a visita ao Bom Jesus por parte deste público mais jovem, mais infantil, seja perceptível pelos próprios e sendo preparada pelos educadores, pelos professores, pelos pais, pode ser ainda mais atrativa», disse o responsável.

O caderno procura ajudar as crianças a interpretar os vários locais do santuário, não apenas o escadório – que acaba por dar título ao livro- mas também outros locais que fazem parte da estância turístico-religiosa.

Três turmas do pré-escolar do Colégio D. Diogo de Sousa estão a passar o dia no Bom Jesus e vão testar in loco os conhecimentos que aprenderam em sala de aula sobre a estância património da Humanidade. Além de participarem na apresentação do livro e da visita fizeram um piquenique na mata do Bom Jesus.

O diretor do Colégio D. Diogo de Sousa, o padre Cândido Azevedo de Sá, que fez questão de acompanhar o grupo neste dia especial para as crianças, agradeceu à Confraria o convite para a apresentação do caderno e a visita ao santuário.

Estas três turmas do pré-primário – um total de 75 alunos- foram as únicas do Colégio que celebraram o Dia Mundial da Criança fora da escola.
Segundo o sacerdote, as crianças «trabalharam o livro nas salas de aula» e com esta visita in loco «ficam a conhecer melhor o património do Bom Jesus».

O caderno está organizado em duas partes: a primeira com informação sobre o Bom Jesus, escrita numa linguagem simples e animada, e a segunda com uma série de atividades em que se pode aplicar esses conhecimentos, através de descoberta de códigos, de “sopa de letras”, desenhos, recortes e colagens, jogos de diferenças, etc, explicou Alda Rodrigues, coordenadora da empresa que produziu o “Escadório Criativo”, a Lantana.

A sessão de apresentação, realizada ao ar-livre perto da Basílica, contou também com a vereadora da Educação da Câmara de Braga. Lídia Dias salientou que este caderno é «muito interessante» pois de uma forma lúdica as crianças podem aprender «muitas coisas» sobre a estância do Bom Jesus.
A autarca falou às crianças da importância desta estância turístico-religiosa, classificada desde 2019 como Património Cultural Mundial da Humanidade, e desafio-as a convidarem os pais a visitarem o Bom Jesus em família.

O vice-presidente da Confraria do Bom Jesus, Varico Pereira, referiu que a Confraria tem tido uma «atividade permanente, procurando atualizar-se constantemente e servido vários públicos, nomeadamente o mais novo».
Sendo o Bom Jesus património mundial da UNESCO, o santuário vai procurar celebrar os dias mundiais mais relevantes, disse Varico Pereira.

O livro está disponível na livraria do santuário do Bom Jesus.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up