Fotografia: DR

Braga: 1200 pedem Mota como candidato a vereador e entregam petição ao líder do CDS-PP

Este grupo, entre os quais 13 presidentes de junta e 298 empresários, entregou mesmo a petição em mãos ao Francisco Rodrigues dos Santos, líder nacional do CDS-PP.

Nuno Cerqueira
31 Mai 2021

Estabelecido o acordo de coligação “Juntos Por Braga”, que volta a unir PSD-PPD/CDS-PP/PPM com o acréscimo do Aliança, um grupo de cidadãos, de onde se destaca o presidente da junta com maior número de eleitores em Braga e a atual vereadora da Educação e Cultura de Braga, vem pedir Francisco Mota como candidato a um lugar de vereador nas próximas autárquicas em Braga.

Recorde-se que Ricardo Rio, atual edil e cabeça da coligação “Juntos Por Braga”, reconhece trabalho de Mota, mas já transmitiu ao próprio e CDS-PP que não o quer na lista.

Este grupo, entre os quais 13 presidentes de junta e 298 empresários, entregou mesmo a petição em mãos a Francisco Rodrigues dos Santos, líder nacional do CDS-PP.

«Cabe a cada partido indicar os rostos que vão integrar os lugares que ficaram definidos pelo acordo. No caso do CDS-PP, segundo o regulamento autárquico aprovado no último conselho nacional, a indicação definitiva no concelho de Braga é da responsabilidade da comissão política nacional do partido, liderada por Francisco Rodrigues dos Santos», frisam.

Estes peticionários sublinham que «a sociedade bracarense mobilizou-se, com militantes do CDS-PP e figuras da sociedade civil» e querem que Francisco Mota assuma o lugar de vereador do CDS-PP nas listas da coligação “Juntos por Braga”.

A referida petição conta com mais de 1200 subscritores. Entre os quais a atual vereadora da Educação e Cultura, Lídia Dias, 13 presidentes de junta, os deputados Municipais do CDS-PP Leonor
Pizarro e Ricardo Machado, vários elementos da concelhia local do partido, 298 empresários,
dezenas de dirigentes associativos e várias figuras da sociedade civil.

Os militantes do CDS-PP, Renata Faria, presidente da Juventude Popular, André Macedo
autarca do partido, Diogo Carvalho, jovem empresário bracarense, bem como o presidente
da maior freguesia de Braga e do Minho, S.Victor, o independente Ricardo Silva, estiveram em Lisboa com o líder do CDS-PP nacional.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up