Fotografia: DR

Antoninas de Famalicão regressam de 4 a 13 de junho

Município preparou programação reduzida e adaptada à pandemia.

Redação
25 Mai 2021

A cidade de Vila Nova de Famalicão prepara-se para receber de novo as festas concelhias de Santo António, depois do interregno forçado do ano passado por causa da pandemia de covid-19.

Num comunicado, a autarquia indica que as Antoninas estão de regresso com uma programação «reduzida e adaptada às contingência atuais», mas mesmo assim oferecem dez dias de festa marcados sobretudo por «muita música».

«Falta pouco mais de uma semana para que os famalicenses possam voltar a sentir, ainda que com limitações e uma programação reduzida, o ambiente contagiante das centenárias Festas Antoninas, uma das maiores festas populares do Norte de Portugal», realça a câmara famalicense.

A programação anuncia 12 concertos, no palco “Anima-te”, destacando-se os de Miguel Araújo, logo no primeiro dia das festas, e o de Zé Amaro, no dia 11.

A estes dois cabeça de cartaz juntam-se os “Cotovia Arisca e a Banda Myllenium, no dia 5, os Pedra D’Agua e a Banda de Música de Riba D’Ave, dia 6, folclore famalicense e a Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense, dia 10, Maria do Sameiro e Banda Fammashow, dia 12, e os Folc D’Ave e a Banda de Música de Famalicão., no dia 13.

O tradicional desfile das Marchas Antoninas não se irá realizar pelas ruas da cidade mas será relembrado através de uma exposição no Parque da Devesa que apresentará alguns dos arcos que «abrilhantaram as últimas edições daquele que é o ponto alto das Festas», informa a autarquia.

Nestas Antoninas poderão ser apreciadas ainda mais duas exposições: as Cascatas a Santo António, na Praça 9 de Abril, e “Festas Antoninas. Entre o Sagrado e o Profano”, no Museu Bernardino Machado e nas ruas e praças da cidade.

Durante o período das festas decorrerá também um concurso de quadras, sob o mote “Santo António e a Mobilidade nas Festas Antoninas”.

As festividades terminam, no dia 13 de junho, com a habitual sessão de fogo de artifício, às 21h30, no Parque da Devesa.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up