Fotografia: Arquivo/DM

Igreja desafiada a acolher os diáconos sem medo

D. Jorge Ortiga aponta novos desafios em ordem à renovação eclesial.

Jorge Oliveira
19 Mai 2021

O Arcebispo de Braga, no mais recente Conselho Presbiteral, chamou a atenção para a importância dos diáconos permanentes no serviço à Igreja e pediu aos sacerdotes que estejam atentos a possíveis candidatos ao diaconado nas comunidades.

«Não podemos ter medo dos diáconos permanentes e teremos de reconhecer que, se se trata de uma vocação, nós é que teremos de chamar. Acredito que nas comunidades existem muitos candidatos. Basta estar atento», disse D. Jorge Ortiga.

Num discurso em que realçou «novos desafios a encarar» no sentido da «renovação inadiável» da Igreja, o prelado recordou três documentos propostos pela Conferência Episcopal Portuguesa na sua última Assembleia que, disse «devem ser acolhidos por todos os agentes de pastoral», sendo um desses documentos aprovados precisamente sobre o Diaconado Permanente que contém orientações que «importa» sejam assumidas.

A necessidade de reestruturar a catequese, com o envolvimento de catequistas e sacerdotes, foi outro aspeto realçado pelo Arcebispo nesta reunião do Conselho Presbiteral, realizada ontem.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up