Fotografia: Arquivo DM

Portugal com 485 novos infetados e mais 4 mortes por Covid-19

Taxa de incidência a 14 dias desceu para 51 por 100 mil habitantes, mas índice de transmissibilidade subiu para 0,93

Redação
12 Mai 2021

Portugal registou hoje quatro mortes atribuídas à Covid-19, 485 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e nova redução nos internamentos em enfermaria, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, estavam ontem internados em enfermaria 248 doentes, menos nove em relação a terça-feira.
Já no que se refere aos internamentos em cuidados intensivos, os dados oficiais indicam que não houve alterações estando atualmente nestas unidades 71 doentes.
As mortes nas últimas 24 horas foram registadas em Lisboa e Vale do Tejo (1), na região Norte (1) e na região do Algarve (2).

Desde o início da pandemia, Portugal já contabilizou 840 mil 493 casos confirmados e 16 mil 998 óbitos.

Relativamente ao número de novos casos, os valores de hoje são semelhantes aos registados nas últimas semanas, com oscilações diárias. Há 21 mil 874 casos ativos, mais 166 em relação a terça-feira, e o número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde desceu em 81, totalizando agora 19 mil 618.
Os dados revelam também que 661 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 801 mil 306 o número total desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.
Os dados da DGS indicam que Portugal tem 4 milhões 31 mil 909 pessoas vacinadas contra a Covid-19, das quais um milhão 105 mil e 21 já estão imunizadas com as duas doses.


Vacina portuguesa
pronta para ensaios

No dia em que o país ultrapassou os 4 milhões de vacinados, foi também anunciado que a vacina portuguesa contra o novo coronavírus que está a ser desenvolvida na Immunethep, em Cantanhede, está pronta para entrar na fase de ensaios clínicos, aguardando só pelo investimento público necessário.

Após resultados promissores nos ensaios pré-clínicos (em animais) anunciados em meados de abril, a farmacêutica Immunethep disse estar pronta para entrar em ensaios clínicos em Portugal, estando dependente da chegada do apoio público para arrancar essa fase.

«Estamos a aguardar o investimento para entrar em ensaios clínicos. É isso que falta para dar por arrancada a parte clínica», disse à Agência Lusa o diretor executivo da farmacêutica, Bruno Santos, acrescentando que a farmacêutica tem tido «algumas conversas com o Governo», mas que ainda não existe nenhum acordo definido.





Notícias relacionadas


Scroll Up