Fotografia: Avelino Lima

Marcelo louva acção do exército e considera portugueses «os melhores dos melhores»

O Presidente da República esteve, hoje, no Regimento de Cavalaria nº6

Carla Esteves
10 Mai 2021

«Acontece em toda a parte, somos sempre os melhores dos melhores», afirmou, ontem, o Presidente da República, referindo-se ao desempenho dos militares portugueses em missões em Portugal e no estrangeiro. Marcelo Rebelo de Sousa falava hoje durante uma visita ao Regimento de Cavalaria nº 6, em Braga, onde agradeceu o contributo das Forças Armadas portuguesas nos mais variados domínios, e em particular no combate à pandemia de covid-19, e manifestou orgulho pela qualidade que revelam em missões além-fronteiras.

 Marcelo Rebelo de Sousa referiu os inúmeros teatros de guerra onde os portugueses marcaram presença e recordou, em particular, as mais de duas décadas de «presença inesquecível» das nossas forças armadas no Afeganistão, que se revelaram uma grande mais valia para os cidadãos locais.

Reiterando o seu orgulho, o Presidente da República realçou o elogio público de que foram alvo as Forças Armadas nacionais, por parte do Presidente da República Centro-Africana em Paris, no decorrer da comemoração de um século do fim da Grande Guerra.  Marcelo Rebelo de Sousa recordou que, na presença de chefes de Estado de vários continentes, entre eles os dos Estados Unidos da América e da Rússia, os portugueses foram considerados «os melhores» por aquele chefe de Estado.

«Ouvi o Presidente da República Centro-Africana dizer que os portugueses eram de longe os melhores que lá estavam. E estavam militares de países latino-americanos, europeus, africanos, um ou outro asiático. Eram os melhores. Ele disse-o, em frente dos chefes de Estado de todos aqueles países. Eu fiquei muito orgulhoso», afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up