Fotografia: UDIPSS

Sector social do distrito de Braga soube responder bem à pandemia

Plenário distrital da UDIPSS-Braga destacou proximidade ao Centro Distrital da Segurança Social

Joaquim Martins Fernandes
7 Mai 2021

A Assembleia-Geral da União Distrital das Instituições de Solidariedade Social do Distrito de Braga (UDIPSS-Braga) enalteceu a capacidade de resposta dos associados à crise pandémica ao longo de todo o ano de 2020, que obrigou a instituição a ajustar à nova realidade «a expectativa» e a «esperança» na concretização de «grandes planos».

«O ano de 2020 iniciou com uma expetativa e esperança bastante grande nos planos que estavam projetados para serem executados. Contudo, rapidamente (março) surgiu uma realidade que obrigou tudo e todos a adaptarem os planos e ajustarem as estratégias que estavam delineadas», sublinha o presidente da Direção da UDIPSS-Braga, Roberto Rosmaninho Mariz, em nota enviada ao Diário do Minho.

O documento, que resume as matérias abordadas na Assembleia-Geral realizada esta quinta-feira, acrescenta que «o desconhecido e a incerteza foram as principais realidades com as quais tivemos de ligar nos primeiros meses da pandemia da Covid-19».

«O programa aprovado para 2020 foi alterado e ajustado em função desta realidade. O trabalho que a UDIPSS-Braga realizou ao longo de 2020 passou muito pela atenção constante à realidade da pandemia, procurando ajudar as IPSS para conseguirem lidar com este enorme desafio», destaca a Direção liderada pelo cónego Roberto Rosmaninho Mariz, notando que o plenário distrital expressou «uma palavra de profundo reconhecimento por todo trabalho desenvolvido, pela resiliência, pela dedicação e pelo esforço abnegado que caraterizou o setor social nesta fase na sociedade».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up