Fotografia: DR - Facebook Festa das Rosas

Viana do Castelo apoia classificação nacional da Festa das Rosas de Vila Franca

Festas das Rosas de Vila Franca decorrem no mês de maio.

Ana Marques Pinheiro/Lusa
31 Mar 2021

Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou com unanimidade, na reunião realizada ontem, um parecer positivo ao registo da Festa das Rosas de Vila Franca, com 399 anos, no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (INPCI).

Este parecer vai ser enviado à Direção-Geral do Património Cultural, entidade à qual a Junta de Freguesia de Vila Franca dirigiu o pedido de inscrição naquele registo.

A vereadora com o pelouro dos equipamentos culturais, Carlota Borges, afirmou que este pedido tem em vista reforçar «a proteção legal de todo o simbolismo e expressão cultural que as festas representam no plano local e nacional».

De referir que esta romaria decorre em maio e abre o ciclo de festivo no Alto Minho, é conhecida pelos cestos floridos, confecionados com milhares de pétalas de flores. 

Os cestos, que chegam a pesar mais de 50 quilogramas, são transportados na cabeça por jovens mordomas batizadas em Vila Franca, e que completem 19 anos, em maio, numa demonstração de «orgulho e fé». 

Os cestos floridos, começaram a ser confecionados dias antes das festas de Vila Franca, freguesia da margem esquerda do rio Lima, tarefa que envolve toda a família, os amigos e vizinhos, num verdadeiro espírito de entreajuda.

A mordoma é que escolhe os motivos do cesto florido que vai oferecer a Nossa Senhora do Rosário.

Os temas são mantidos em segredo para serem surpresa até ao dia do cortejo, sendo que há sempre uma rivalidade saudável porque todas as mordomas querem apresentar o cesto mais bonito.

A Festa das Rosas é da responsabilidade da Confraria de Nossa Senhora do Rosário, fundada em 1622 por frades dominicanos.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho de amanhã]





Notícias relacionadas


Scroll Up