Fotografia: Nuno Cerqueira

Covid-19: Número de casos diários poderá cair para os três mil dentro de duas semanas

Segundo Manuel do Carmo Gomes, a “grande desaceleração” do número de novos casos foi “verdadeiramente” observada entre 28 e 29 de janeiro, o que corresponde, contando com sete dias de atraso, às medidas que foram implementadas a partir do dia 21 de janeiro.

Redação / NC
9 Fev 2021

Portugal poderá atingir os 3.000 novos casos diários de covid-19 dentro de aproximadamente duas semanas, estimou hoje o epidemiologista Manuel do Carmo Gomes.

“Neste momento, estamos a estimar que teremos uma redução a metade do número de casos em aproximadamente 14 dias, o que significa que dentro de aproximadamente duas semanas poderemos chegar à zona dos três mil casos”, disse o investigador da Faculdade de Ciências da Universidade Nova de Lisboa na reunião que decorre no Infarmed, em Lisboa, onde está a ser analisada a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal.

Segundo Manuel do Carmo Gomes, a “grande desaceleração” do número de novos casos foi “verdadeiramente” observada entre 28 e 29 de janeiro, o que corresponde, contando com sete dias de atraso, às medidas que foram implementadas a partir do dia 21 de janeiro.

“Só a partir de 31 de janeiro, mas a começar logo a 28 de janeiro a velocidade de aquisição de novos casos começa finalmente a chegar a zero e a descer”, disse o especialista na reunião que reúne investigadores, o primeiro-ministro, o Presidente da República, a ministra da saúde, partidos, confederações patronais, estruturas sindicais e conselheiros de Estado.

Manuel do Carmo Gomes sublinhou que foi “a redução drástica dos contágios a partir do dia 21, e não antes, que causa esta descida abrupta em todas as idades”.

“A evolução da curva epidémica já em descida”, afirmou, sublinhando que o ‘R’ (índice de transmissibilidade) tem apresentado uma tendência descendente, neste momento estimado em 0,82.

O investigador explicou que para um determinado nível de confinamento, o ‘R’ começa por descer e depois tem tendência a estabilizar. “Neste momento, ele está negativo, há sinais muito leves de estabilização, temos que esperar os próximos dias para ver”.

Mas, acrescentou, “o facto de o ‘R’ estar com um nível baixo (0,82) significa que o número de casos vai continuar a descer, mas a velocidade a que desce pode parar de aumentar”.

A doença matou 14.354 pessoas em Portugal, entre os 767.919 casos de infeção com o coronavírus que a provoca, o SARS-CoV-2.

O novo coronavírus foi detetado pela primeira vez na China no final de 2019, e, desde então, provocou mais de 2,3 milhões de mortos.





Notícias relacionadas


Scroll Up