Fotografia: Avelino Lima

Colégio D. Diogo de Sousa investe 30 mil euros para testar toda a comunidade educativa

A todo, serão testadas 2.200 pessoas, entre alunos, professores e funcionários.

Rita Cunha
5 Jan 2021

O Colégio D. Diogo de Sousa deu hoje início àquilo que serão três dias de testagem à covid-19 de toda a comunidade escolar, abarcando alunos do ensino pré-escolar ao secundário, professores e demais funcionários, num universo de 2.200 pessoas. O investimento total ascende os 30 mil euros, valor ao qual acresce o já despendido na prevenção da propagação da doença no início do ano letivo.

Em declarações ao Diário do Minho, o padre Cândido Sá, diretor do estabelecimento de ensino, explicou que a ideia surgiu no seguimento de uma sugestão dada pela Unidade de Saúde Pública. «Pelo número que houve no primeiro trimestre deste ano letivo, entenderam que a população escolar não tem grande perigo para si própria, mas tem perigo em termos de transmissibilidade do vírus e que seria de bom tom as escolas fazerem estes testes agora no início do 2.º período», referiu.

Só na manhã de hoje foram testadas 600 pessoas e, à exceção de cinco alunos e um funcionário que iam repetir o teste depois de ter dado inconclusivo, todas tinham dado negativo. O objetivo era realizar mil testes hoje, terminando quinta-feira com os alunos do ensino pré-escolar.

Caso algum elemento acuse positivo à covid-19, o Colégio garante ter delineado um plano como, aliás, acontece desde o regresso às aulas após o surgimento da pandemia.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up