Fotografia: DR

Arcebispo de Braga pede aos cristãos que não facilitem nas celebrações de Natal

D. Jorge Ortiga publica nota pastoral com orientações para a quadra natalícia

Jorge Oliveira
13 Dez 2020

O Arcebispo de Braga publicou uma nota pastoral com orientações para a quadra natalícia, em que pede a intensificação das «medidas profiláticas», cumprindo-se «escrupulosamente» o que está determinado, para que as festas possam ser celebrada às horas tradicionais.

«Não podemos facilitar. Este necessário cuidado não deve, contudo, ofuscar nem sobrepor-se ao Mistério do Natal que, em comunidade, queremos celebrar. O essencial pode ser vivido e, talvez, mais intensamente. É uma oportunidade que não poderemos desperdiçar», refere D. Jorge Ortiga.

As celebrações litúrgicas na quadra do Natal «poderão ser celebrada às horas tradicionais», mas cada comunidade pode escolher o ritmo que mais lhe convém.

Na carta, intitulada “Rezar com o Menino”, o Arcebispo de Braga recomenda a leitura das orientações dadas pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), contidas na nota “Celebrar o Natal em tempo de pandemia”. Uma das orientações vai no sentido da abstenção «da prática tradicional de dar a imagem do Menino a Beijar».

O Departamento Arquidiocesano da Liturgia elaborou um esquema onde propõe que nesse momento de faça uma oração diante da imagem do Menino.

Em contexto familiar, os diocesanos podem rezar a oração elaborada pela Arquidiocese, que está disponível em papel na Livraria Diário do Minho.

«São modos de vivermos as nossas tradições com um sentido de responsabilidade. Nada se perde. Recuperamos o sentido desse gesto com outra interpretação», observa D. Jorge Ortiga.

Neste Natal, o Arcebispo desafia a olhar para as figuras do Presépio prestando uma «atenção especial» à de S. José, dentro do espírito da Carta Apostólica “Patris corde” (Com coração de pai), através da qual o Papa proclamou um Ano Especial onde sublinha a importância de S. José na vida de Maria e de Jesus, assim como na vida da Igreja.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up