Fotografia: DR

MTEX lança equipamento de combate à Covid-19 que desinfeta vestuário em vinte minutos

Primeiro equipamento de combate à SARS-CoV-2 já instalado na Academia do FC Famalicão.

Pedro Vieira da Silva
4 Dez 2020

A empresa famalicense MTEX NS apresentou esta sexta-feira, o primeiro equipamento de combate à SARS-CoV-2 capaz de esterilizar vestuário, calçado e outros objetos em apenas vinte minutos, que acaba de ser instalado na Academia do Futebol Clube de Famalicão.

«Trata-se de uma máquina inovadora que administra, em pequenas concentrações, gás de ozono, num ambiente controlado e seguro», pode ler-se numa nota enviada às redações pela autarquia famalicense.

«Os trabalhos de estudo e validação científica do equipamento decorreram nos últimos meses na Universidade de Saragoça, em Espanha, estando ainda também a decorrer em Portugal investigação no âmbito deste recente desenvolvimento. Neste momento, o CITEVE está a avaliar o potencial desgaste desta metodologia nos diferentes tecidos e a Universidade Católica Portuguesa encontra-se a analisar a eficácia da aplicação deste sistema no combate a outros vírus. Esta nova tecnologia foi apresentada na Academia do Futebol Clube de Famalicão numa sessão que assinalou a formalização de uma parceria entre a empresa e o clube e que juntou os respetivos responsáveis, contando ainda com a presença do Vereador da Economia da Câmara de Famalicão, Augusto Lima», junta a nota.

O clube estabeleceu assim com a MTEX uma parceria, no âmbito desportivo, de combate ao novo coronavírus, passando a integrar equipamentos certificados desenvolvidos pela empresa famalicense. Para além do esterilizador de roupa, calçado e outros objetos, contam-se esterilizadores de ar e dispensadores contactless de álcool gel.

«A instalação deste tipo de equipamentos é fundamental para o Futebol Clube de Famalicão pela proteção e segurança que transmite a todos os profissionais e atletas do clube. É muito importante criar este tipo de soluções pela via tecnológica pois reconhecemos serem equipamentos necessários face ao atual contexto mundial», referiu o presidente da SAD do Futebol Clube de Famalicão, Miguel Ribeiro.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up