Fotografia: Avelino Lima

Posto dos CTT chega a Palmeira após três décadas de reivindicação

A Junta vê concretizado um desejo com cerca de 30 anos.

Rita Cunha
2 Dez 2020

O último posto dos CTT na freguesia de Palmeira encerrou há 30 anos, na década de 80, e desde então que os sucessivos executivos da Junta de Freguesia vinham reivindicando a sua reposição, já que o mais próximo fica situado em Infias. O desejo foi concretizado ontem, com a abertura de um Balcão Único, no edifício da Junta, e que agrega no mesmo espaço os serviços da Junta de Freguesia, o posto dos correios e um Espaço do Cidadão.

Na inauguração do Balcão Único, na tarde de ontem, o presidente da Junta de Freguesia de Palmeira começou por agradecer à Câmara Municipal de Braga, representada pelo presidente Ricardo Rio, por ter ajudado à concretização deste anseio da população.

Segundo César Gomes, esta era uma «grande aspiração» da freguesia depois do posto existente até aos anos 80, na Casa do Candoso, ter sido desativado. «Tentou-se inúmeras vezes, através dos órgãos da autarquia, mas logo a seguir ao verão deste ano demos os passos certos», referiu.

Para o responsável, um Espaço do Cidadão só faz sentido se agregar serviços. Por isso, congratulou-se com o facto de, no mesmo espaço, ficarem concentrados o balcão CTT, a Junta e o Espaço do Cidadão no qual estão representados serviços como a Caixa Geral das Aposentações, a Segurança Social Direta, o Ministério da Saúde, o Instituto do Emprego e Formação Profissional e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, entre outros. De destacar, ainda, os serviços da ADSE, do IMT e da ACT. Tratar do cartão do cidadão, da carta de condução ou pedir certidões passam a ser possíveis a uma distância mais curta. «Quem em Palmeira precisasse de ir aos CTT tinha de ir a Infias, com um trânsito caótico, filas e sem lugar para estacionar», exemplificou, acreditando que a concentração de serviços na freguesia poderá ajudar a aliviar a pressão naquela zona.

Esta obra teve um custo de aproximadamente 30 mil euros. Um valor que só foi possível devido ao trabalho realizado por funcionários da Junta de Freguesia de Palmeira que, entre outras obras, trataram de demolições. «Tentamos reduzir os custos ao máximo porque temos outras prioridades, como o combate à covid-19», explicou César Gomes.
Presente na inauguração, o presidente da Câmara Municipal de Braga destacou a importância de momentos como o de ontem, em que se concretizam «ambições de longa data». O edil considerou ainda «extremamente importante» a descentralização de serviços, levando-os às populações e evitando-se, assim, deslocações ao centro, bem como constrangimentos nos serviços centrais.

Ricardo Rio lembrou também que a autarquia tem vindo a criar Espaços do Cidadão em vários pontos do concelho, estando outros em desenvolvimento, sendo que quem ganha com isso é a população «que passa a ter à porta de casa um serviço», não tendo de ir ao Balcão Único da Câmara ou à Loja do Cidadão.





Notícias relacionadas


Scroll Up