Fotografia: DR

Agere aplica medidas de apoio a todas as empresas do concelho

A Agere vai abdicar de uma receita de 800 mil euros.

Rita Cunha
25 Nov 2020

A Agere decidiu alargar as medidas de apoio a todas as empresas do concelho de Braga no que respeita o pagamento das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e da tarifa fixa de resíduos. A medida, segundo explica em comunicado, irá vigorar por um período de dois meses (novembro e dezembro).

Numa fase inicial a medida foi apontada apenas ao setor da restauração, mas dado que o impacto económico da pandemia de covid-19 é transversal a todas as áreas económicas, a Agere vai aplicá-la a todo o setor empresarial.

Em comunicado, a Agere explica que o acesso a estes apoios está reservado a empresas com quebra de faturação até 25%, as quais terão uma redução de 50% do valor das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e uma redução de 50% da tarifa fixa de resíduos. Já as que sofreram uma quebra de faturação superior a 25% serão isentas do pagamento daquelas tarifas.

De sublinhar que a quebra de faturação referida diz respeito ao período dos três primeiros trimestres de 2020, em comparação ao período homologo de 2019.
A par das medidas anunciadas pela Agere, o município de Braga deu nota da extensão, a todo o ano de 2021, da isenção de taxas e licenças que se encontra em vigor no corrente ano, apoiando assim os setores da restauração e do comércio.

Esta isenção de taxas e licenças municipais representa, segundo a autarquia, «uma poupança de aproximadamente um milhão de euros aos agentes económicos. Já as medidas implementadas pela Agere durante estes dois meses irão representar um abdicar de receita por parte da empresa municipal de cerca de 800 mil euros.
Assim, as empresas beneficiam de uma poupança total de 1,8 milhões de euros, que «irá ajudar a enfrentar este período de dificuldades e a salvaguardar o desenvolvimento das atividades económicas».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up