Fotografia: Avelino Lima

CERCI Braga inaugura projeto artístico inclusivo patente em quatro espaços da cidade

Inauguração decorreu no Museu dos Biscainhos

Carla Esteves
24 Nov 2020

Foi hoje inaugurada, no Museu dos Biscainhos, a exposição do projeto artístico “Patchwork: Identidades e Diversidades”, que dá a conhecer o resultado de um trabalho inclusivo liderado pela CERCI Braga e desenvolvido entre março e novembro deste ano. Até ao dia 6 de dezembro quem se dirigir ao Museu dos Biscainhos poderá conhecer uma obra que resulta da união de esforços e vontades de vários parceiros, que assim ultrapassam barreiras e preconceitose divulgam e valorizam o trabalho artístico da pessoa com deficiência.

Além do Museu dos Biscainhos, as várias partes do projeto que compõem este “patchwork” poderão ser visitadas na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, no Museu D. Diogo de Sousa e no Museu Nogueira da Silva.

Tânia Crista, diretora Técnica  do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) ” A incluir sorrisos”, da CERCI Braga, destacou a contribuição dos vários intervenientes neste projeto, apontando entidades como o MOSAICO, a Paleta de Letras, e a WAPA.

Tânia Crista destacou também o trabalho realizado na Amazónia, e a “lição” que foi possível tirara da natureza, e que se reflete neste “patchwork”.

A diretora artística do projeto, Ana Caridade, acrescentou que este projeto co-financiado pelo Instituto Nacional para a Reabilitação, que ontem serviu de mote para a comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, contou com a colaboração de vários agrupamentos de escolas da cidade, designadamente:  Trigal Santa Maria; D. Maria II; Alberto Sampaio e André Soares, em Braga, o eo Agrupamento de Escolas de abação, em Guimarães.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up