Fotografia: DM

Governo contratualiza acordos com dez Misericórdias do norte no valor de 33 milhões

Acordos possibilitarão mais de 80 mil consultas e mais de 13 mil cirurgias em regime de ambulatório e em regime convencional.

Jorge Oliveira
16 Nov 2020

O Ministério da Saúde renovou hoje, em Vila Verde, acordos de cooperação com oito Misericórdias do norte do país e celebrou novos protocolos com mais duas Santas Casas, nomeadamente com as de Vila do Conde e Valpaços, num montante global que ultrapassa os 33 milhões.

A cerimónia de assinatura destes dez acordos decorreu no Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde com a presença do Primeiro-ministro António Costa, da ministra da Saúde, Marta Temido, do presidente da Administração Regional de Saúde do Norte,  Carlos Nunes, do presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel Lemos, e dos provedores das Misericórdias com quem foram celebrados os protocolos: Vila Verde, Póvoa de Lanhoso, Esposende, Fão, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Riba d’Ave, Valpaços e Vila do Conde.

A ministra da Saúde adiantou que os acordos hoje celebrados  ultrapassam os 33 milhões de euros e vão permitir contratualizar mais de 80 mil consultas e mais de 13 mil cirurgias em regime de ambulatório e em regime convencional.

«O que é relevante é a capacidade que a partir daqui vamos ter de em conjunto responder às necessidades assistenciais da nossa população a partir deste mês e até ao final de 2021, em mais um esforço por fazer face aquilo que é situação excecional neste momento que todos estamos a viver», disse Marta Temido.

 Segundo a governante, com estes acordos será possível ainda ao SNS disponibilizar até mais 200 camas de cuidados intensivos para doentes Covid-19, na Santa Casa da Misericórdia de Lousada e na Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso. 

«De momento a momento vamos aumentado a nossa capacidade de resposta, não nos resignamos e não estamos parados perante este momento muito difícil que se abate sobre todos nós», declarou Marta Temido, precisando que 40 camas podem ser disponibilizadas já até sexta-feira, na Misericórdia da Póvoa de Lanhoso.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up