Fotografia: DR

Papa pede gestos concretos na atenção aos pobres

Francisco presidiu à celebração do Dia Mundial dos Pobres

Redação/Ecclesia
15 Nov 2020

O Papa desafiou hoje os cristãos a estenderem a mão aos pobres, passando das palavras às obras, lembrando que os pobres estão no «centro» da mensagem cristã.

Na celebração a que presidiu na Basílica de S. Pedro para assinalar o IV Dia Mundial dos Pobres, com a participação de uma centena de pessoas carentes e sem-abrigo, representando os pobres do mundo inteiro, Francisco lembrou os milhões de novos pobres que surgiram com a atual pandemia e convidou a olhar e a identificar as necessidades dos outros sem se deixar «contagiar pela indiferença»

De acordo com dados do Banco Mundial, a crise pandémica de Covid-19 já fez mais de 100 milhões de novos pobres no planeta.

O Papa expressou o desejo  que na próxima celebração do Natal as pessoas se concentrem mais em «dar aos outros, para ser como Jesus», do que em «comprar».

«Em vez de exigir o que te falta, estende a mão a quem passa necessidade: assim multiplicarás os talentos que recebeste», recomendou.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up