Fotografia: DR

Estabelecimento Prisional de Guimarães com 26 infetados

Os primeiros sintomas foram reportados na quinta-feira.

Rita Cunha/Lusa
15 Nov 2020

O Estabelecimento Prisional de Guimarães tem 23 reclusos e três funcionários infetados com covid-19, enquanto que o de Lisboa tem 81 reclusos e oito trabalhadores, informou hoje a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

Em Guimarães, um recluso e um trabalhador queixaram-se “de sintomas compatíveis com a covid-19” na quinta-feira, confirmando-se a infeção no dia seguinte, levando à testagem de todos os detidos no sábado, com os resultados divulgados hoje a apresentarem um total de 23 casos entre reclusos, que se juntam aos três casos positivos entre funcionários, conhecidos em 31 de outubro, “que decorrem da vida privada das pessoas”, estando agendada uma nova testagem entre os trabalhadores para segunda-feira.

O procedimento a realizar no Estabelecimento Prisional de Guimarães, entre os infetados, é o mesmo que foi aplicado em Lisboa, conforme explica a DGRSP.

Encontram-se também “suspensas as atividades de formação escolar e profissional e de trabalho, bem como as visitas, com exceção das dos advogados”, com os reclusos a manterem “o direito legalmente consagrado a recreio a céu aberto e a telefonar”.

“A DGRSP, em articulação estreita com a saúde pública e seguindo os seus planos de contingência, está empenhada na contenção destes surtos, tendo em vista a salvaguarda da saúde dos reclusos e dos trabalhadores”, conclui a nota.





Notícias relacionadas


Scroll Up