Fotografia: SC Braga

Carvalhal nem quer ouvir falar de cansaço ns receção ao FC Famalicão

SC Braga, quarto classificado, com nove pontos, e FC Famalicão, 12.º, com seis, defrontam-se a partir das 18h45 de segunda-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Rui Costa, da AF Porto.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
1 Nov 2020

Carlos Carvalhal frisou hoje não querer desculpar-se com o cansaço para a receção ao Famalicão, na segunda-feira, na sexta jornada da I Liga de futebol, mas considerou que o ciclo intenso de jogos deixa “mossa muito grande”.

“Depois de um processo destes, de jogos em cima uns dos outros, há a possibilidade de haver muitos impedimentos, além desses, o que é normal porque jogar num curto espaço de tempo, com jogos muito intensos, deixa mossa muito grande, e ainda tivemos um dérbi [com Vitória de Guimarães, triunfo por 1-0] pelo caminho, e esta intensidade consecutiva deixa danos”, disse o treinador do Sporting de Braga na antevisão da partida.

Carlos Carvalhal deixou elogios ao adversário e ao trabalho que o seu técnico, João Pedro Sousa, está a fazer desde a época passada no Famalicão, mas notou que tem pontos fracos que o Sporting de Braga vai tentar explorar.

“Encaramos o jogo com um foco muito grande, com uma intensidade muito alta, na linha dos que temos feito, contra um adversário valoroso, que nos merece respeito, mas o nosso objetivo é conquistar os três pontos, sem desculpas de cansaço ou gestão, isso não entra em equação”, afirmou.

Sporting de Braga, quarto classificado, com nove pontos, e Famalicão, 12.º, com seis, defrontam-se a partir das 18:45 de segunda-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Rui Costa da associação do Porto.





Notícias relacionadas


Scroll Up