Fotografia: Nuno Gonçalves

Escola de Enfermagem apela ao investimento nos laboratórios de simulação clínica

Estabelecimento comemorou 108 anos com cerimónia simbólica.

Ana Marques Pinheiro
29 Out 2020

A presidente da Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho, Ana Paula Macedo, referiu que os laboratórios de simulação clínica estão no «topo das preocupações» do estabelecimento. 

A responsável confirmou que aguardam «com expectativa» as obras nestes laboratórios, que pretendem contribuir para a formação dos estudantes do ensino graduado e pós-graduado através do treino e avaliação de aptidões clínicas «num ambiente protegido, contribuindo deste modo para a excelência clínica e a segurança do doente».

«A vertente do ensino laboratorial é complexa. Vai de simples comportamentos motores de resposta a sinais até à execução de processos de intervenção complexos sobre o real e passando pela definição de cadeias comportamentais que obedecem a procedimentos mais ou menos rígidos. O grau de complexidade destes procedimentos que se deve investir é absolutamente fundamental. Se certos atos podem exigir treinos sistemáticos indispensáveis à habilidade, é imediatamente necessário investi-los numa ação global de integração do conhecimento, inclusive para atingir a destreza exigida. Para tal necessitamos de ajuda na reposição de equipamento adequado e de um conjunto de simuladores de treino para as práticas clínicas e formação avançada», declarou a presidente da Escola Superior de Enfermagem da UMinho.

Perante estas afirmações durante a cerimónia do 108º aniversário da Escola, o vice-reitor da Universidade do Minho, Eugénio Campos Ferreira, afirmou que estão a procurar soluções e estão em curso adaptações e concursos para a intervenção dos espaços mencionados que contribuirão para a melhoria da Escola em termos das infraestruturas.





Notícias relacionadas


Scroll Up