Fotografia: CESE

Comité Económico e Social Europeu inicia novo mandato

Mais de 40 por cento são novos membros.

Luísa Teresa Ribeiro
28 Out 2020

O Comité Económico e Social Europeu (CESE) está a iniciar um novo mandato, com mais de 40% de novos membros. O grupo de 12 elementos que vão ser a voz da sociedade civil organizada portuguesa na União Europeia durante os próximos cinco anos também sofreu alterações.

Dos 329 membros que compõem o CESE, 137 são caras novas indicadas para o mandato de 2020 a 2025. Os membros deste órgão consultivo são nomeados por um período de cinco anos pelo Conselho, com base nas propostas apresentadas pelos estados-membros.

Relativamente aos membros portugueses, a lista é composta por Carlos Alves Trindade (CGTP – Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses); Francisco Bernardino da Silva (Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal); João Nabais dos Santos (DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor); Luís Correia Mira (CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal); Gonçalo Lobo Xavier (CIP – Confederação Empresarial de Portugal); Paulo Barros Vale (CTP – Confederação do Turismo de Portugal); Vasco Álvares de Mello (CCP – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal); Joaquim Dias da Silva (UGT – União Geral de Trabalhadores), Fernando Maurício de Carvalho (CGTP); Carlos Mineiro Aires (CNOP – Conselho Nacional das Ordens Profissionais); Carlos Silva (UGT); e Edgar Vilares Diogo (UMP – União das Mutualidades Portuguesas).

Segundo a informação veiculada pelo CESE, as mulheres representam 33% dos 329 membros no novo mandato, contra 27,30% no último mandato e 24,70% entre 2010-2015. Os países com a maior percentagem de mulheres serão a Estónia (85,71%) e a República Checa e Croácia (66,67%). No extremo oposto encontram-se Portugal e Chipre, que não nomearam mulheres. A Suécia apresenta um equilíbrio de género perfeito. Em relação à idade, o membro mais jovem tem 27 anos, enquanto o mais idoso tem 76 anos.

Os membros do CESE elegem hoje de manhã um novo presidente e dois vice-presidentes, que vão ter um mandato de dois anos e meio. Christa Schweng, do Grupo dos Empregadores, concorre a presidente, Giulia Barbucci, do Grupo dos Trabalhadores, a vice-presidente com o pelouro do orçamento, e Cillian Lohan, do Grupo Diversidade Europa, a vice-presidente para a área da comunicação.

Os novos presidentes dos grupos foram eleitos ontem, no primeiro dia da sessão plenária inaugural do novo mandato. Até 2023, Stefano Mallia preside ao Grupo dos Empregadores, Oliver Röpke ao Grupo dos Trabalhadores e Séamus Boland ao Grupo Diversidade Europa.

Do programa da 555.ª sessão plenária deste organismo consta, amanhã, a partir das 9h45, um debate sobre a recuperação e o futuro da Europa, que vai contar com contributos do presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, podem ser seguido aqui.





Notícias relacionadas


Scroll Up