Fotografia: União Europeia/Lukasz Kobus

Política de coesão na linha da frente do combate à pandemia

Nova plataforma mostra como as verbas estão a ser investidas.

Luísa Teresa Ribeiro
12 Out 2020

A política de coesão tem estado na linha da frente da resposta à pandemia na União Europeia, tendo já sido mobilizados mais de 13 mil milhões de euros em investimentos para fazer face aos efeitos do novo coronavírus. A forma como este dinheiro está a ser investido já pode ser acompanhada através de uma plataforma digital.

O anúncio foi feito hoje pela Comissária da Coesão e Reformas, em Bruxelas, numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Comité das Regiões, Apostolos Tzitzikostas, integrada na 18.ª Semana Europeia da Regiões e Municípios, que este ano está a decorrer em formato digital devido à Covid-19.

A comissária portuguesa assegurou que «a política de coesão foi uma das primeiras respostas» à Covid-19, tirando partido da estreita parceria com os governos nacionais e com as entidades locais. Numa «velocidade sem precedentes», em abril já estavam a ser comprados equipamentos médicos e a ser implementados apoios aos trabalhadores com verbas dos fundos de coesão.

Segundo os primeiros resultados provisórios da Iniciativa de Investimento de Resposta ao Coronavírus (CRII) e da Iniciativa de Investimento de Resposta ao Coronavírus Mais (CRII+), desde o início da crise, a UE mobilizou mais de 13 mil milhões de euros em investimentos para fazer face aos efeitos da pandemia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), do Fundo Social Europeu (FSE) e do Fundo de Coesão (FC).

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up