Fotografia: Ent' Artes - Escola de Dança

Motus Dance Project pretende dinamizar a dança no Norte de Portugal

A primeira temporada do Motus conta com 10 jovens bailarinos e, depois das atuações em Braga e Chaves, a Ent’ Artes tem como objetivo levar a peça a diversos outros municípios de Portugal.

Pedro Vieira da Silva
8 Out 2020

A Ent’Artes- Escola de Dança, «que este ano completa 10 anos de existência nos quais a excelência e o reconhecimento nacional e internacional estiveram sempre presentes, levou a palco mais um projecto de sucesso: o Motus Dance Project».

«A pandemia, que a todos afetou sem excepção, não foi motivo para baixar os braços e é durante o isolamento que uma nova estrutura toma forma: o Motus Dance Project (MDP) é uma plataforma coreográfica para jovens bailarinos, dos 14 aos 17 anos, que pretende dinamizar a dança no norte de Portugal. Juntar coreógrafos nacionais e estudantes de dança permitindo-lhes assim uma aproximação à rotina de uma companhia profissional é o objetivo principal», vinca a nota da escola bracarense enviada às redações.

«A primeira temporada do Motus conta com 10 jovens bailarinos, todos eles estudantes da Ent’Artes- Escola de de Dança, e a peça de estreia, “Beethoven Variations” foi assinada por um nome maior da Dança em Portugal, Fernando Duarte. Ana Costeira, Afonso Ferreira, Bárbara Vieira, Diana Faria, Leonor Oliveira, Maria Borges e Mariana Pereira subiram ao palco do Altice Fórum em Braga e do Centro Cultural de Chaves nos passados dias 3 e 4 de outubro, e têm já como objetivo poder levar a peça apresentada a diversos outros municípios do nosso país», junta a nota.

 

 

Para a direção da estrutura MDP , Diana Sá Carneiro e Mariana Carvalho, faz todo o sentido que «outros palcos e regiões possam receber um projeto como este e esperam em breve poder anunciar novo calendário de performances».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up