Fotografia: DR

Vinhais cancela feira da castanha

O evento estava marcado para outubro, como é habitual.

Redação/Lusa
21 Set 2020

A Câmara de Vinhais, no distrito de Bragança, divulgou hoje que decidiu cancelar a feira anual Rural Castanea dedicada a um dos principais produtos económicos do concelho, devido à pandemia covid-19.

O evento decorre normalmente no mês de outubro, o início da campanha da castanha, e serve de montra da dinâmica económica desta cultura no concelho que é dos maiores produtores nacionais do fruto seco.

Por se tratar de uma iniciativa que gera ajuntamentos de pessoas, a Câmara Municipal, entidade organizadora em parceria com organizações do setor, decidiu este ano “que não se realizará a XV edição da Rural Castanea”.

O município entende “não se encontrarem reunidas as condições de segurança, de forma a cumprir-se as regras emanadas pela Direção-Geral da Saúde [DGS], dado que se trata de um evento de grande dimensão que, consequentemente, iria gerar ajuntamentos de pessoas de várias localidades, o que se pretende evitar perante a evolução da pandemia”.

Num comunicado a dar conta da situação, a autarquia sustenta que, “em consequência da situação epidemiológica que se vive em Portugal, resultado da pandemia da doença covid-19, justifica-se a adoção de várias medidas com o intuito de prevenção, contenção e mitigação da transmissão da infeção”.

O cancelamento da feira é uma das medidas adotadas e a Câmara admite que, sendo o concelho de Vinhais um dos maiores produtores de castanha, “está consciente que a não realização deste evento pode acarretar consequências para os seus produtores, pelo que tudo fará para ajudar a promover este fruto e outros produtos locais”.

“Todos sabemos a importância da realização deste evento, dado que a castanha desempenha uma função crucial na vida da população do concelho de Vinhais, traduzindo-se numa enorme riqueza de costumes e tradições gastronómicas, religiosas, culturais e económicas, porém, hoje a prioridade é a proteção da saúde pública e o esforço de todos para a contenção do surto epidemiológico”, justifica.

A autarquia agradece “a compreensão e apela a todos os cidadãos que adotem um comportamento sereno e responsável, observando-se as recomendações das autoridades de saúde, por forma a ser salvaguardada a saúde de todos, designadamente através das medidas distanciamento social, de higiene das mãos e de etiqueta respiratória”.

De acordo com os dados oficiais, o concelho de Vinhais registou, desde o início da pandemia, 45 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus.

O distrito de Bragança segue a tendência nacional e nas últimas semanas ultrapassou os 600 casos, número para o qual pesou o surto detetado num lar de Vimioso com 37 pessoas positivas e duas mortes.

O número de óbitos na região aumentou para 26 depois de durante quatro meses, desde maio, não se terem registados mortes associadas à covid-19





Notícias relacionadas


Scroll Up