Fotografia: João Brites

Curtas Vila do Conde regressa com 261 filmes e vai ao Porto, Lisboa e Faro

Filmes exibidos entre 3 e 11 de outubro.

Redação/LUSA
18 Set 2020

A programação completa da 28.ª edição do Curtas de Vila do Conde, hoje anunciada, contempla 261 filmes, exibidos entre 3 e 11 de outubro naquela cidade do distrito do Porto, mas também no Porto, em Lisboa, Faro e via ‘streaming’.

Com dezenas de estreias nacionais e algumas estreias mundiais, o Curtas regressa com sessões no Teatro de Vila do Conde, ao qual se juntam o Cinema Trindade (Porto), o Cinema Ideal (Lisboa) e o Auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ, em Faro), além de um serviço de ‘streaming’, pago, que abrangerá cerca de 150 dos filmes selecionados.

A projeção de uma primeira versão de “O Sentido da Vida”, de Miguel Gonçalves Mendes, o cinema de mulheres como Kelly Reichardt, Cláudia Varejão e Filipa César, os novos de Rodrigo Areias e do brasileiro João Paulo Miranda, um programa dedicado a obras menos conhecidas de Jean-Luc Godard, o resgate de “O Recado”, de José Fonseca e Costa, o filme que ousou mostrar o pior da PIDE, quatro anos antes de Abril, e as competições nacional e internacional a colocarem-se entre “as mais fortes nos últimos anos”, segundo a direção, são apenas algumas das propostas destacadas pela organização.

O diretor, Nuno Rodrigues, sublinha a necessidade que o Curtas sentiu de “defender o festival em sala”, mesmo tendo em conta as limitações impostas pela pandemia de covid-19, com o festival a passar de julho para outubro.

Com metade do público em sala e sessões mais espaçadas no tempo, para permitir a higienização dos espaços, este é um ano diferente dos outros, afiança, mas também pelas “novas possibilidades” que a pandemia abriu. “Num ano especial, vamos fazer um festival especial”, atira à Lusa o diretor.





Notícias relacionadas


Scroll Up