Vídeo: DR

Nasceu em Pinhote, nas Marinhas.

Nuno Cerqueira
15 Set 2020

Nasceu há 78 anos em Pinhote, na freguesia das Marinhas, concelho de Esposende, mas cedo voou para o outro lado do Atlântico para tentar a sorte na vida.

Abílio Laranjeira Areia é o rei do imobiliário numa cidade do Estado de São Paulo conhecida por ser a capital do calçado feminino: Jaú .

«É uma cidade com mais de 155 mil habitantes. Aqui no Brasil é uma cidade pequena, mas aí em Portugal já é assim uma cidade quase como Braga», afirma Abílio Areia em conversa com este jornal.

O septuagenário não esconde saudades das Marinhas, em especial de Pinhote.

«As dificuldades levaram a sair de Esposende. Uma terra muito pobre. Também foi uma fuga à ditadura», lembra ainda Abílio Areia, que aos 13 anos de idade atracou em terras de Vera Cruz.

«Nesse tempo não haviam muitas opções para os jovens, ou você ia para a lavoura ou entrava em num seminário para se tornar padre. Como parte da minha família já estava no Brasil, resolvi embarcar no navio para uma viagem sem volta. Eu queria vencer na vida, ganhar meu dinheiro e constituir uma família», afirma.

Ao deixar Esposende, Abílio Areia começou por residir em São Paulo, onde um tio o aguardava com um emprego no balcão de uma padaria.

«A passagem de navio havia sido paga por ele, então, trabalhei de balconista para pagar a dívida da viagem», diz entre uma gargalhada.

Abílio Areia tem dez irmãos, entre Marinhas, Braga, Coimbra e Buenos Aires, de uma família que já não visita desde 2016, altura em que esteve pela última vez em Portugal a quando do aniversário da mãe.

«Fez nesse ano 100 anos, Faleceu depois em dezembro. Nunca mais fui à minha terra, mas quero regressar para visita», afirma.

A vida no Brasil não foi fácil para Abílio Areia. Da padaria do tio, passando as 21 anos por vendedor de miudezas e bijuterias, este maranhense acabou por fundar a primeira imobiliária em Praia Grande, em meados de 1978.

Alguns anos depois comprou uma propriedade rural em Bariri, onde foi morar com a mulher e a filha pequena. Dotado de um sentido apurado para o negócio, em 1984 apercebeu-se do potencial imobiliário de Jaú, acabando por se fixar na cidade.

«Não foi eu que escolhi Jaú. Jaú foi quem me escolheu. A cidade me recebeu de braços abertos», frisa, recordando que no início trabalhava como vendedor de imóveis, mas em 1988 acabou por fundador a mobiliária Jaú, uma das mais antigas da cidade, que atua há 32 anos com uma extensa cartela de clientes e sempre trazendo novos empreendimentos.

Abílio Areia é hoje um homem realizado e já vê os dois filhos, Alice e Gabriel, tomarem conta do negócio.

Gabriel, 31 anos, é formado em Administração de Empresas com MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil. Hoje, ele atua com dedicação diretamente como Diretor de Vendas da Imobiliária. Alice, 35 anos, é formada em Psicologia e opera como Diretora Administrativa na imobiliária Jaú

«É fundamental esta fusão, nosso pai traz todo o conhecimento e nós agregamos a parte de inovação e modernidade”, destaca Alice.




Outras Reportagens


Scroll Up