Fotografia:

PSI20 mantém tendência de abertura e negoceia no vermelho

A bolsa de Lisboa seguia a negociar em terreno negativo, mantendo a tendência da abertura e entre uma Europa mista, com as ações da Jerónimo Martins e do BCP a pressionarem as negociações. O índice de referência, o PSI20, abriu hoje em terreno negativo, a cair 0,30%, para os 4.368,44 pontos, depois de ter encerrado […]

ICO // EA - Lusa/F
26 Ago 2020

A bolsa de Lisboa seguia a negociar em terreno negativo, mantendo a tendência da abertura e entre uma Europa mista, com as ações da Jerónimo Martins e do BCP a pressionarem as negociações.

O índice de referência, o PSI20, abriu hoje em terreno negativo, a cair 0,30%, para os 4.368,44 pontos, depois de ter encerrado com uma queda de 1,06% para 4.381,72 euros na terça-feira.

Hoje, pelas 09:30, o PSI20 seguia a recuar 0,08% para 4.378,21 pontos.

Do lado das descidas, a Semapa e a Navigator eram as ações que mais perdiam, recuando 1,15% e 0,98% para 7,71 euros e 2,23 euros, respetivamente.

O BCP seguia a recuar 0,29% para 0,10 euros e a Jerónimo Martins perdia 0,11% para 13,94 euros.

Do lado dos ganhos, a Sonae liderava, com as ações a subirem 0,50% para 0,61 euros, seguida dos títulos da Galp Energia, que subiam 0,46% para 9,22 euros.

A EDP seguia também em alta de 0,12% para 4,35 euros.

As bolsas europeias seguiam mistas, após o novo máximo histórico conseguido pelo S&P500, com os investidores a aguardarem pela reunião da Reserva Federal esta semana.

O presidente do banco central, Jerome Powell vai discursar na quinta-feira sobre a revisão do quadro de política monetária da Fed.

Os investidores mantêm-se otimistas perante o desenvolvimento de novos tratamentos e vacinas contra a covid-19, mas ao mesmo tempo preocupados com as dificuldades de alguns países em travar a pandemia, com consequentes impactos económicos.

O euro seguia a avançar 1,181 dólares, enquanto o barril de petróleo Brent, de referência na Europa ganhava 0,45% para os 46,05 dólares.

Os investidores estarão também atentos hoje à publicação dos pedidos de bens duradouros de julho nos EUA.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up