Fotografia: FC Vizela

FC Vizela «esperava» decisão favorável do TAD

A decisão arbitral tomada hoje do processo interposto pelo Olhanense à FPF tinha como contrainteressados Vizela e Arouca, pela subida de divisão, mas também Fafe, Lusitânia Lourosa, Praiense, Benfica de Castelo Branco e Real Massamá, que estavam na luta pela promoção (vão voltar a disputar o terceiro escalão).

Pedro Vieira da Silva / Lusa
25 Ago 2020

O FC Vizela frisou que, desde o início, esteve convencido que a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), que hoje confirmou a subida do Arouca e dos vizelenses à II Liga de futebol, lhe ia ser favorável.

«Desde o início que estávamos convencidos de que a decisão nos ia ser favorável. Fizeram passar uma imagem de incompetência da Federação Portuguesa de Futebol [FPF] e da própria Liga, mas ficou provado que a decisão tomada [pela FPF] foi em conformidade com a lei», afirmou o presidente da SAD minhota, Diogo Godinho, à agência Lusa.

A confirmação surgiu depois de o TAD negar provimento ao recurso do Olhanense, de acordo com o acórdão a que a Lusa teve acesso.

A formação algarvia, que liderava a Série D do Campeonato de Portugal, contestou a decisão da FPF de promover à II Liga Arouca e Vizela, as duas equipas com mais pontos no terceiro escalão, na sequência do cancelamento dos campeonatos devido à pandemia de covid-19.

Diogo Godinho disse ainda que a indefinição em torno do processo não condicionou a preparação da equipa, apesar de ter provocado uma “natural preocupação”.

«Já tínhamos começado a preparar a época tendo em vista a participação na II Liga, até com obras, e não as íamos parar. A equipa já estava a treinar e a equipa técnica e os jogadores estiveram sempre alheios a este processo», disse.

Diogo Godinho elogiou ainda o TAD pela decisão antes do tempo máximo permitido, considerando que vai permitir agilizar o início da época, nomeadamente o sorteio das competições.

A decisão arbitral tomada hoje do processo interposto pelo Olhanense à FPF tinha como contrainteressados Vizela e Arouca, pela subida de divisão, mas também Fafe, Lusitânia Lourosa, Praiense, Benfica de Castelo Branco e Real Massamá, que estavam na luta pela promoção e, desta forma, vão voltar a disputar o terceiro escalão.





Notícias relacionadas


Scroll Up