Fotografia: DM

Bispo de Viana do Castelo alerta para surtos e pede cumprimento de regras

D. Anacleto de Oliveira hoje na Eucaristia em honra da Senhora da Agonia

Redação/Lusa
20 Ago 2020

O bispo de Viana do Castelo alertou hoje, durante a missa campal em honra da Senhora d’Agonia, para o aparecimento de «surtos» de covid-19 «em alguns locais», pedindo o cumprimento das regras de prevenção da doença.

«O surto [de covid-19] está a alastrar em alguns lugares, por pessoas que vieram de férias e perderam o amor à vida (…). O amor à vida torna a vida um amor de vida», afirmou D. Anacleto Oliveira perante as pessoas que assistiam à homilia realizada no espaço exterior da igreja da padroeira dos pescadores, no Campo d’Agonia, em Viana do Castelo.

D. Anacleto Oliveira lembrou aos presentes que a romaria em honra da Senhora d’Agonia «nasceu» do «amor» dos pescadores «à vida, quando a sentiam a fugir nos momentos de aflição» que enfrentavam no mar.

Este ano, pela primeira vez em mais de 248 anos, por causa do surto do novo coronavírus, os números principais da Romaria d’Agonia, que começou na quarta-feira e termina no domingo, e que são habitualmente vividos nas ruas da cidade, estão a ser celebrados em formato digital, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19.

A missa campal em honra da padroeira dos pescadores foi exceção, mas com as limitações determinadas pelas autoridades de saúde e pela Confederação Episcopal Portuguesa relativamente às celebrações litúrgicas.

O acesso ao local, vedado e dotado de 800 cadeiras, instaladas com distanciamento, obrigava ao uso de máscara, e contou com o acompanhamento de agentes da PSP, apoiados por elementos da Confraria de Nossa Senhora d’Agonia, Congregações religiosas e dos escuteiros a missa decorreu de forma ordeira.

No final da celebração, em declarações aos jornalistas, o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, adiantou ter ficado satisfeito com o comportamento ordeiro de quem assistiu à cerimónia, sentado nas cadeiras do recinto ou daqueles que se espalharam pelo Campo d’Agonia.

«Foi uma celebração muito bonita e sentida que cumpriu o fundamental da festa. Não se fizeram outros momentos, também importantes para a vida de uma comunidade, precisamente por amor à vida, esse valor maior», afirmou.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up