Fotografia: Arquivo DM

Prisão preventiva para suspeito de oito incêndios florestais

Os casos ocorreram entre 18 de julho e 6 de agosto.

Redação/Lusa
14 Ago 2020

O Tribunal de Vieira do Minho aplicou hoje prisão preventiva a um homem de 56 anos suspeito da autoria de oito crimes de incêndio florestal ocorridos em Soutelo, naquele concelho, disse fonte da Polícia Judiciária.

Segundo a fonte, os incêndios ocorreram entre 18 de julho e 06 de agosto.

O suspeito já tem antecedentes criminais pelo mesmo tipo de ilícitos, tendo mesmo cumprido pena de prisão.

Conta ainda com uma condenação por homicídio.

Em comunicado, a PJ refere que os incêndios registados entre julho e agosto consumiram principalmente vegetação herbácea, mato e arvoredo, “não tendo atingido maiores proporções devido à intervenção dos bombeiros e populares”.

O detido é desempregado e residente em Soutelo.

“Não foi apurado o meio utilizado para as ignições, nem as motivações”, acrescenta a PJ.

A detenção ocorreu na quinta-feira, fora de flagrante delito, após a realização de diligências que permitiram a recolha de elementos de prova.





Notícias relacionadas


Scroll Up