Fotografia: ABRA

Voluntários querem voltar ao canil de Braga

Pandemia levou a restrições no acesso ao Centro de Recolha Oficial.

Ana Marques Pinheiro
11 Ago 2020

A Associação Bracarense dos Amigos dos Animais(ABRA) quer voltar a fazer voluntariado no canil de Braga e pede uma resposta das instituições. A situação está a levantar muitas críticas, muitas publicações e comentários nas redes sociais de páginas relacionadas com o bem estar animal.

Em declarações ao jornal Diário do Minho, fonte da associação explica que desde o dia 9 de março foi preciso restringir o espaço aos colaboradores da Agere.

Neste momento é permitido à associação que dois voluntários vão, aos sábados, tirar fotografias aos animais para promoverem a adoção e passeá-los fora do centro.

A mesma fonte deu conta que a Agere ficou de dar uma resposta em julho se era permitido a presença dos voluntários mas que até agora «nada aconteceu».

Os voluntários querem voltar diariamente ao Centro de Recolha para «dar alguma qualidade de vida aos animais».

«Estamos dispostos a voltar com outros moldes», refere.

A Associação está a tentar marcar uma reunião com a Câmara Municipal de Braga, nomeadamente com o vereador responsável pelo pelouro da Política Animal, Altino Bessa.

Contactado pelo jornal, o administrador da Agere, Rui Morais, referiu que a organização está «ciente e quer que a Associação Bracarense dos Amigos dos Animais volte outra vez a 100%».

O responsável disse que vão voltar a reavaliar a situação no dia 1 de setembro e que, neste momento, ainda há restrições devido à pandemia.

«Temos um plano de ação relativamente a esta pandemia e que, como é obvio, o centro de recolha insere-se nele. Nós estamos a avaliar permanentemente. Isto insere-se num plano geral da Agere, nós temos de zelar pelos interesses dos trabalhadores da Agere e dos munícipes», declarou.

[Notícia completa na edição impressa de hoje do Diário do Minho]

 





Notícias relacionadas


Scroll Up