Vídeo: Nuno Cerqueira

Em Barcelos na EN 103-1.

Nuno Cerqueira
9 Agosto 2020

«Não vamos permitir a linha de 400 mil volts neste local porque iria matar pessoas e a pena de morte em Portugal foi abolida há mais de 100 anos», afirmou hoje Américo Silva, um dos habitantes da freguesia de Perelhal, em Barcelos, dos mais de 100 que marcaram presença – de trator, bicicleta, mota, carros a pé – em nova marcha lenta na Estrada Nacional (EN) 103-1 contra Linha de Muito Alta Tensão (LMAT) que a REN tem prevista passar naquela freguesia.

Segundo Américo Silva existe um trajeto alternativo que está na posse da REN e do Governo e que falta analisar.

«Este trajeto é muito menos penalizador para as pessoas porque é através de monte e é perfeitamente viável. E nós queremos que seja feito esse estudo», frisou. Perelhal não está só nos protestos, também em Macieira de Rates e Vila Seca há protestos face à mesma linha que toda gente teme.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]


Outros Vídeos

Scroll Up