Fotografia: Jorge Oliveira

Associação de Paralisia Cerebral de Braga muda para Amares na primavera de 2021

Instalações próprias representam investimento superior a 5 milhões de euros.

Jorge Oliveira
31 Jul 2020

A Associação de Paralisia Cerebral de Braga (APCB) assinalou hoje, com «grande satisfação e orgulho», o lançamento da primeira pedra das suas futuras instalações sociais, as quais ficarão concluídas na Primavera do próximo ano, e inaugurou um centro hípico, para apoio aos utentes, em Carrazedo, Amares.

As novas instalações da APCB, no valor de mais de 5 milhões de euros, destinam-se a apoiar pessoas com paralisia cerebral e situações neurológicas afins.

Na altura do lançamento da primeira pedra, que deveria ter acontecido no início do ano, antes do início da construção do edifício, mas foi adiada por causa da pandemia de Covid-19, o presidente da Associação, Luís Gonçalves, recordou todos quantos desde a fundação da APCB, em 1984, contribuíram para a realização deste «sonho».

O dirigente referiu que a futura estrutura, que ficará pronta entre março e abril do próximo ano, permitirá criar condições para o alargamento da capacidade das atuais valências da instituição que se mudará de Braga, onde está em instalações alugadas, para Amares, onde continuará a servir utentes de nove concelhos do distrito de Braga.

A cerimónia contou com o Arcebispo de Braga,  o presidente da Câmara Municipal de Amares e o presidente da Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up