Fotografia: Avelino Lima

PAN entrega árvores à autarquia e alerta para a sua preservação

O vereador Miguel Bandeira recebeu os elementos do PAN e ouviu as suas preocupações.

Rita Cunha
30 Jul 2020

A Comissão Política Concelhia do PAN Braga entregou esta tarde, ao vereador Miguel Bandeira, 12 árvores. Um gesto simbólico que pretendeu representar as árvores abatidas nos últimos dias na Avenida dos Lusíadas, alertando para a importância da sua preservação.

«Estes 12 carvalhos americanos representam as árvores que foram abatidas. É uma entrega simbólica para sensibilizar o poder autárquico para que ouça os técnicos, as associações, os partidos políticos e pessoas a título individual no sentido de se criarem pontes com quem quer ajudar para que, em 2020, este tipo de abates de árvores adultas em espaço urbano com valorização ambiental extremamente elevada não aconteça», explicou Tiago Teixeira, porta-voz do PAN Braga.

Para o responsável, o objetivo final é a melhoria da qualidade de vida dos bracarenses, sendo necessário repensar a forma de o conseguir. «Acreditamos que neste caso haveria outras alternativas. É um sítio com pouca vegetação e aquelas árvores fazem falta para quem lá passa a pé ou de bicicleta», disse, considerando uma «incongruência» abater árvores para se criar uma ciclovia debaixo de um «sol abrasador».

Aos jornalistas, o vereador Miguel Bandeira garantiu que os carvalhos recebidos serão plantados em sítio adequado, mas não na Avenida dos Lusíadas devido à «incompatibilidade» com as espécies que já lá existem. O Monte do Picoto é o espaço apontado.

Sobre a polémica em torno do abate de árvores, que preferiu apelidar de «substituição», vincou que não se trata de uma opção política, mas sim «um requisito dos diversos compromissos técnicos» devido aos efeitos que as raízes daquelas árvores teriam no pavimento, que acabaria por se desintegrar. Miguel Bandeira adiantou ainda que, nesta fase, ficam a haver três árvores que serão repostas num outro contexto do projeto e garantiu que, no final, «o saldo será zero». Porém, «não serão exatamente replantadas nos sítios exatos onde estavam as outras».





Notícias relacionadas


Scroll Up