Fotografia: Nuno Cerqueira

Novo acidente coloca a “nu” fragilidades da Circular Urbana de Braga

Câmara de Braga vai colocar separadores em cimento em frente ao Braga Parque.

Nuno Cerqueira
12 Jul 2020

Um acidente de viação, hoje de madrugada, voltou a colocar a nu fragilidades da Circular Urbana de Braga na transição da avenida Francisco Salgado Zenha e a Frei Bartolomeu dos Mártires, principalmente no sentido Hospital Privado / Hospital de Braga junto ao nó do Minho Center.

Câmara de Braga confirma que na zona do Braga Parque o separador central vai sofrer mudanças.

Depois de na passada sexta-feira um carro ter atravessado o separador central daquela via – feito em cerca viva e uma rede – e ter ficado imobilizado em cima de um passeio na faixa de rodagem contrária, esta madrugada de domingo igual acidente não teve consequências mais graves por sorte.

O alerta foi dado às 04h30, quando um carro se despistou e entrou pela “cebe dentro”. Uma equipa do PIR da GNR que passava no local, parou e deu alerta.

«Colegas da GNR sinalizaram ao local até à chegada da PSP», disse fonte da Polícia, confirmando a existência no local de vários acidentes face às fragilidades do separador.

«Muitos carros acabam por atravessar a sebe», dizem.

Aliás, vários moradores e utentes da via já manifestaram vontade de ali serem colocados separadores centrais em blocos de cimento, à semelhança de grande parte dos 14 quilómetros de Circular que tem em maioria do troço a IP como responsável e Câmara Municipal nos troços mais citadinos, como caso deste local dos acidentes.

Segundo fonte da autarquia, a zona em frente ao Braga Parque, ou seja, na avenida Padre Júlio Fragata, a cerca viva será substituída por separadores em blocos de cimento, ficando no entanto a avaliar a questão da transição da Frei Bartolomeu dos Mártires e a Francisco Salgado Zenha.

«De ambos acidentes apenas resultaram prejuízos materiais. Não há vítimas a lamentar», disse fonte da autoridade.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up