Fotografia: Avelino Lima

Intervenção na Praça do Bocage preocupa moradores e lojistas

Já há casos de lojas que encerraram e de outras que ponderam mudar de local devido à diminuição de clientes.

Rita Cunha
28 Jun 2020

As obras da Praça do Bocage, na freguesia de S. Victor – uma das quatro que estão a ser intervencionadas no âmbito da implementação das “Zonas 30” – têm sido alvo de críticas por parte dos moradores e comerciantes da zona.

A indignação já motivou a visita ao local por parte de responsáveis pela CDU e PS que se mostram solidários com os queixosos e apelam à Câmara Municipal de Braga para que corrija as falhas detetadas. Recorde-se que situação semelhante já foi vivida há alguns meses numa outra zona a ser alvo de obras, nomeadamente numa urbanização junto à Makro.

Uma das queixas prende-se com o que consideram ser uma «enorme» supressão de lugares de estacionamento numa zona onde estes já seriam parcos, o que prejudica quer moradores, quer lojistas que dão nota de uma acentuada queda de clientes nos últimos tempos.
Um dos comerciantes já expôs a situação à Câmara Municipal vincando a ausência de reservas no seu restaurante desde que iniciaram as obras., sendo que os que vão «manifestam um sentimento de insatisfação».

A estas questões há ainda a acrescentar outras como rampas de acesso com inclinações «inexequíveis que provocam diariamente estragos em veículos», tampas de saneamento a descoberto em frente a entradas de lojas, a inexistência de qualquer zona de cargas/descargas bem como de lugares reservados a deficientes e zonas de remate/fronteira com pavimentos existentes não consideradas. Para além disso, o espaço destinado às viaturas torna-se exíguo para os veículos de emergência.

Confrontado pelo DM com as queixas dos moradores e lojistas da Praça do Bocage, o presidente da Câmara Municipal de Braga pediu que aguardem pela conclusão da obra e garantiu que há situações que poderão ser alteradas.





Notícias relacionadas


Scroll Up