Fotografia: Direcção-Geral de Saúde

Distrito de Braga com seis novos casos de infeção

Minho regista, atualmente, 4.050 casos.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
28 Jun 2020

Dos 24 concelhos do Minho apenas três registaram, hoje, casos de infeção (seis no total) relacionados com a covid-19. Póvoa de Lanhoso (três) e Cabeceiras de Basto (um) e Vila Nova de Famalicão (dois) foram os únicos a registar mudanças.

O distrito de Viana do Castelo manteve os 541 casos que já trazia de sábado, enquanto o de Braga subiu para 3.509.

A região do Minho regista 4.050 casos desde o início da pandemia.

Distrito de Braga
Braga 1.256
Guimarães 725
Famalicão 406
Barcelos 309
Vila Verde 237
Vizela 151
Fafe 125
Amares 82
Póvoa Lanhoso 71
Esposende 50
Vieira Minho 44
Celorico Basto 20
Cabeceiras de Basto 21
Terras de Bouro 12
Total… 3.509

Distrito de Viana
Viana Castelo 192
Monção 118
Arcos Valdevez 75
Melgaço 67
Ponte de Lima 33
Caminha 19
Valença 15
Cerveira 9
Paredes de Coura 7
Ponte da Barca 6
Total… 541

TOTAL MINHO 4.050

Portugal regista hoje mais três mortes causadas pela covid-19 do que no sábado e mais 457 infetados, mais de 85% dos quais na Região de Lisboa e Vale do Tejo, divulgou hoje a Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, o número de mortos relacionadas com a covid-19 ascende hoje a 1.564 pessoas enquanto os casos confirmados desde o início da pandemia totalizam 41.646 infetados.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 18.752 casos, mais 391 do que no sábado.

Esta região tem atualmente 45% dos infetados em todo o país.

Em Portugal continental registou-se um aumento do número de infetados, com o norte a representar a segunda região com maior crescimento. Nesta região, a DGS contabiliza mais 31 pessoas infetadas com o novo coronavírus, atingindo hoje as 17.476.

O Algarve surge na posição seguinte da lista das regiões com maior crescimento do número de infetados, tendo registado mais 17 do que no sábado, o que totaliza 612 pessoas infetadas com covid-19.

Na região Centro, foram detetados mais 14 infetados, atingindo 4.094, enquanto o Alentejo somou mais quatro doentes, chegando aos 471.

Embora tenha sido a zona onde o crescimento de infetados foi menor, foi no Alentejo que morreu a terceira pessoa doente com a covid-19.

Do total de pessoas infetadas em Portugal, 458 estão internadas, mais uma do que no sábado, estando 75 em unidades de cuidados intensivos, mais cinco do que na contabilização anterior.

Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos, com 3.423 (mais 88 do que no sábado), seguido por Sintra, com 2.564 (mais 87).

No terceiro lugar dos concelhos com mais infetados encontra-se Loures, com um total de 1.791 (mais 46), seguindo-se a Amadora, com 1.645 (mais 54 infetados do que no sábado), e Vila Nova de Gaia, com 1.640 (mais sete).

Ainda acima dos mil casos, contam-se o Porto, que manteve os 1.414 casos de infeções, Matosinhos, que também continua com o mesmo número registado no sábado: 1.292; e Braga, que também mantém o número anterior, somando 1.256 doentes.

A lista dos concelhos com mais de mil infetados inclui ainda Gondomar, com 1.093 casos, e Odivelas, com 1.084.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas até hoje, 781 são homens e 783 são mulheres.

Em termos globais, a faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.932), seguida da faixa entre os 30 e os 39 anos (6.626) e das pessoas com idades compreendidas entre os 50 e os 59 anos (6.564).

Desde o dia 1 de janeiro, Portugal registou 376.815 casos suspeitos, segundo adianta o boletim, referindo que 27.066 se recuperaram, o que representa mais 202 do que no sábado.





Notícias relacionadas


Scroll Up