Fotografia: DR

Braga prepara o novo ano letivo ainda com algumas indefinições

Segundo o Governo, o ano letivo 2020/2021 arranca entre os dias 14 e 17 de setembro.

Rita Cunha
28 Jun 2020

É ainda com algumas indefinições e expetativa à mistura, em parte devido à escassa informação veiculada pelo Ministério de Educação, que o município de Braga se prepara para programar o próximo ano letivo, o qual, segundo o anúncio feito pelo Governo, deverá arrancar entre os dias 14 e 17 de setembro.

«Numa situação normal já teríamos feito todo o trabalho de parceria e reunido com os Agrupamentos de Escola ao qual vamos dar início nas próximas duas semanas. Vamos reunir com os diretores das escolas para perceber como preparar o novo ano», explicou a vereadora do pelouro da Educação, lembrando todo o desafio que esta fase acarreta «depois de três meses de confinamento e sem sabermos muito bem como as coisas se vão processar».

Lídia Dias sublinha que a falta de informação transmitida até à data por parte do Ministério da Educação acaba por adensar os níveis de ansiedade junto de toda a comunidade escolar numa situação que, por si só, já é bastante desafiadora. Por outro lado, as datas anunciadas não reúnem um consenso.

«Os diretores estão apreensivos com o início do ano letivo, em primeiro lugar porque nas datas que dão nota parecem ser demasiado cedo, sobretudo para as escolas com exames do secundário. Há prazos e procedimentos a cumprir e a preocupação é acompanhar os alunos o mais possível, dando-lhes as melhores condições. Mas os prazos são muito curtos, o trabalho é feito debaixo de uma enorme pressão e não há, até hoje, indicações de acordo com as quais eles possam trabalhar e passar a nós, município. Não temos recebido informações do Ministério [da Educação]. O que nos chegou foi a informação da retirada do amianto das escolas, entre comunicações pontuais que não estão relacionadas com este assunto», lamentou.





Notícias relacionadas


Scroll Up