Vídeo: Nuno Cerqueira

Festividades terminaram com uma missa na Sé Catedral de Braga.

Nuno Cerqueira
25 Junho 2020

O presidente da comissão de Festas de São João de Braga não tem dúvida em afirmar que os resultados, por força do covid-19, do “São João digital” são um motivo de reflexão.

 

Num balanço feito no final da missa de São João, que decorreu na Sé Catedral de Braga e presidida pelo padre Roberto Mariz, Firmino Marques diz que o São João deste ano foi diferente.

«O São João é na rua. Mas graças ao trabalho de muita gente, entre as pessoas da comissão, arquidiocese, associações, autarquias, foi possível levar um São João diferente às pessoas. Através dos meios digitais chegamos aos quatro quantos do mundo. Um motivo de reflexão para o São João de 2021», destaca Firmino Marques.

Mensagens das Américas, Ásia e Europa chegaram às redes do São João de Braga.

«Mostra a importância deste santo para as pessoas, muitos vêm nele a ligação à cidade e concelho de Braga. É a diáspora que acarinha este santo e que esteve presente na programação digital do São João», deu conta o presidente da comissão de festas.

Para o padre Roberto Mariz, cura das paróquias de São José de São Lázaro e Lomar, a digitalização do São João foi uma «forma das festas não ficarem paradas».

«Acredito que para o ano vamos estar cá todos, com o nosso São João, com o impulso do digital deste ano, mas também presencialmente, na ruas e cerimónias desta romaria», frisa.


Outros Vídeos

Scroll Up