Fotografia: BVVC

CD do Quim Barreiros para ajudar na compra de ambulância

Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo.

Nuno Cerqueira
25 Jun 2020

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo está a precisar, com urgência, de adquirir uma nova ambulância de socorro.

O conhecido músico e intérprete Quim Barreiros, natural de Vila Praia, ficou sensível ao apelo e ofereceu 500 CD´s para serem vendidos, de forma a que esse valor, nove euros e meio, seja refertido na totalidade para ajudar na compra da tão desejada viatura.

Como explica Hugo Viana, bombeiros voluntária da corporação da foz do Lima, a ideia, inicialmente, passou pela realização de um jantar de solidariedade para angariar fundos no passado dia 20 de março.

«Mas a covid-19 veio por alterar esses planos e o jantar não se realizou», deu conta em declarações a este jornal Hugo Viana.

Mas nada que travasse a vontade em descobrir outra forma de angariar fundos para a ambulância. É aqui que entra Quim Barreiros, uma amigo dos viananenses e das instituições do concelho.

Hugo Viana resolveu contactar o músico para perceber se haveria alguma possibilidade de ajudar no projeto.

O Quim Barreiros disse logo que sim e disponibilizou no imediato 500 CD´s.

«Estão à venda dentro das instalações do quartel e gostávamos que as pessoas os adquirissem para nos ajudar», destacou o bombeiros Hugo Viana, referindo que há viaturas na corporação a precisar de substituição. «As ambulâncias não são nossas. São de todos os vianenses e pessoas que precisam de nós», frisa.

Já o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo refere que há ambulâncias na corporação com 20 anos.

«Como caso da nossa reserva do INEM. E outras também sofrem enorme desgaste. Precisamos de ajuda para conseguir realmente esta nova viatura», apontou. A situação de covid-19 que ainda atravessa o país veio trazer novas complicações à corporação, até porque «deixou-se de fazer muito serviço de transporte de doentes não urgentes».

«Por uma lado foi bom. Menos acidentes e pessoas doentes. Mas por outro tivemos danos financeiros», apontou o presidente que apenas a empresários e comunidade vianense a ajudar os bombeiros.





Notícias relacionadas


Scroll Up