Fotografia: DR

Volta a Portugal em bicicleta com ‘luz verde’ para ir para a estrada

No domingo, a Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu interditar a passagem da corrida pelo território do concelho, por «prudência» e para evitar «sinais contraditórios» à sociedade.

Redação / Lusa
22 Jun 2020

A edição de 2020 da Volta a Portugal em bicicleta vai poder realizar-se mediante as restrições aprovadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), confirmou hoje a Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto.

Em resposta à Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), a que a Lusa teve hoje acesso, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto afirmou que, com o plano sanitário apresentado e mediante a resolução do Conselho de Ministros que permite competições individuais ao ar livre desde 01 de junho, “estão reunidas as condições para a sua realização nos termos propostos”.

A principal prova velocipédica do calendário nacional enquadra-se nas orientações para a retoma de competições ao ar livre de modalidades individuais, mas João Paulo Rebelo reconheceu especial atenção à Volta.

“No caso da Volta a Portugal em bicicleta, esta competição foi alvo de uma avaliação concreta por parte da DGS, quanto às medidas de mitigação a serem implementadas com vista à redução do risco de contágio da covid-19, que foram propostas pela FPC”, lê-se na referida carta.

João Paulo Rebelo rematou a resposta à FPC com a confirmação da possibilidade de concretizar a 82.ª edição da prova, que vai para a estrada entre 29 de julho e 09 de agosto.

“Tendo por base estes documentos e o plano que a FPC apresentou à DGS e a este gabinete, bem como as medidas que a organização da Volta a Portugal em bicicleta se propõe implementar, estão reunidas as condições para a sua realização nos termos propostos”, vincou o governante.

No domingo, a Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu interditar a passagem da corrida pelo território do concelho, por «prudência» e para evitar «sinais contraditórios» à sociedade.





Notícias relacionadas


Scroll Up