Fotografia: DM

Número de casos ativos volta a descer mas novos casos foram 417 em 24h00

Distrito de Braga sem novos casos.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
18 Jun 2020

Portugal regista hoje mais um morto relacionado com a covid-19 do que na quarta-feira e mais 417 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Pelo segundo dia consecutivo, o número de casos ativos baixou – passou de 12.569 para 12.555 (-14), tendo-se resgitado, ainda, uma diminuição de doentes internados (-19, fixando-se, agora, nos 416) e menos dois (são agora 67) em unidades de cuidados intensivos.

Registe-se, ainda, que 12.139 estão a recuperar em casa.

Os dados da DGS indicam um total de 1.524 mortes relacionadas com a covid-19 e de 38.089 casos confirmados, desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 15.971 casos confirmados, mais 325 do que na quarta-feira.

Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (2.979), seguido por Sintra (2.105), Vila Nova de Gaia (1.607), Loures (1.548), Porto (1.414), Amadora (1.336), Matosinhos (1.292) e Braga (1.256).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções (17.208) e de mortes (813).

A região de Lisboa e Vale do Tejo regista 15.971 infeções e 433 mortos, a região Centro 246 óbitos e 3.934 caso confirmados, o Algarve 15 óbitos e 448 pessoas infetadas e o Alentejo dois mortos e 295 pessoas com covid-19.

Os Açores e a Madeira permanecem sem alterações no número de pessoas infetadas, com 143 e 90 casos, respetivamente. Apenas nos Açores há óbitos registados (15).

Segundo o boletim da DGS, do total de mortes registadas até hoje, 767 são mulheres e 757 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.025), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (293). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 137 mortes.

Os dados da DGS registam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

A informação divulgada pela DGS indica que, do total de casos de infeção, 21.435 são mulheres e 16.654 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.406), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6.147) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (5.979).

Segundo a DGS, 38% dos doentes apresentaram tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória.

A aguardar o resultado laboratorial estão 1.337 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde estão 30.426.

O boletim diário indica ainda que desde o dia 01 de janeiro Portugal registou 357.291 casos suspeitos e que há 24.010 casos recuperados.





Notícias relacionadas


Scroll Up