Fotografia: DR

Papa recorda exemplo de Aristides de Sousa Mendes

Francisco assinala Dia da Consciência no Vaticano

Redação/Ecclesia
17 Jun 2020

O Papa assinalou esta manhã no Vaticano o Dia da Consciência, data que evoca a figura do português Aristides Sousa Mendes, que salvou milhares de pessoas do holocausto nazi, durante a II Guerra Mundial.

Francisco referiu que esta celebração é «inspirada pelo diplomata português», que há cerca de 80 anos «decidiu seguir a voz da consciência e salvou a vida de milhares de judeus e outros perseguidos».

“Que a liberdade de consciência possa ser respeitada sempre e em todo o lugar e que cada cristão possa dar exemplo de coerência, com uma consciência reta e iluminada pela Palavra de Deus», acrescentou.

Durante a II Guerra Mundial, Aristides de Sousa Mendes (1885-1954) emitiu em Bordéus, França, vistos sem autorização do governo português, para permitir a fuga de judeus e outros refugiados da perseguição do regime nazi.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up