Vídeo: Nuno Cerqueira

Protesto à porta do USF Farol.

Nuno Cerqueira
16 Junho 2020

O PCP de Esposende exigiu hoje a abertura das cinco unidades locais de saúde do concelho de Esposende.

Em resultado do confinamento devido ao covid-19, os serviços foram centrados na Unidade de Saúde Familiar (USF) de Farol, no centro da cidade de Esposende, mas os problemas têm vindo acumular com o desconfinamento em curso.

Para o líder do PCP de Esposende, e em declarações hoje á porta da USF Farol, não há razões para o desconfinamento em Esposende continuar a manter todas as unidades de saúde públicas de Esposende encerradas.

Segundo Manuel Carvoeiro são vários os problemas na USF Farol.

«Dificuldades em marcações de consultas, na passagem de receituário, de contacto com o centro de saúde de Esposende. Temos relatos de pessoas que ligam cinco ou seis vezes e não conseguem falar com ninguém. Temos pessoas deslocarem-se de Forjães ou Vila Cova, sem transportes públicos e recorrem a taxis, chegam aqui não conseguem resolver os seus problemas», afirma o líder do PCP de Esposende.

Manuel Carvoeiro defende ainda que a Câmara de Esposende e a juntas onde estão localizadas as unidade de saúde do concelho que deveriam «com o seu peso institucional reivindicarem junto do Governo».


Outros Vídeos

Scroll Up