Fotografia: DM

Portugal emite 1.505 ME em dívida a seis e 10 anos com juros mais baixos

Em comunicado, o Ministério das Finanças destaca que Portugal colocou 1.505 milhões de euros de dívida «com as taxas de juro a regressarem a níveis em linha com o período anterior à pandemia covid-19».

Redação / Lusa
11 Jun 2020

Portugal emitiu hoje 1.505 milhões de euros em obrigações do tesouro (OT) a cerca de seis e dez anos, acima dos 1.500 milhões de euros planeados, com uma taxa de juro inferior à registada anteriormente.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) realizou hoje dois leilões de OT com maturidade em 21 de julho de 2026 (cerca de seis anos) e em 18 de outubro de 2030 (cerca de 10 anos).

O instituto presidido por Cristina Casalinho tinha previsto que a emissão não ultrapassasse os 1.500 milhões de euros.

Na emissão a seis anos foram colocados 585 milhões de euros em OT com um juro de 0,137%, abaixo dos 0,843% registados na anterior emissão a seis anos.

Por sua vez, na emissão a 10 anos foram colocados 920 milhões de euros com um juro de 0,595%, também inferior aos 0,852% da anterior emissão equivalente.

Em comunicado, o Ministério das Finanças destaca que Portugal colocou 1.505 milhões de euros de dívida “com as taxas de juro a regressarem a níveis em linha com o período anterior à pandemia covid-19”.

A redução “das taxas de juro acontece um dia depois de o Governo ter apresentado o Orçamento Suplementar para 2020, onde se estima que, após quatro anos de descida sustentada, o rácio da dívida pública apresente um aumento significativo este ano, em virtude dos efeitos da pandemia sobre a atividade económica e o endividamento das Administrações Públicas”, acrescenta.

“O sucesso deste duplo leilão mostra a confiança dos investidores na continuidade da política orçamental e na sustentabilidade das finanças públicas, decorrente do trajeto de confiança conquistado nos últimos cinco anos”, conclui o Ministério das Finanças, no comunicado.





Notícias relacionadas


Scroll Up