Fotografia: DM

Fiéis voltam amanhã à missa no Bom Jesus e vão quebrar silêncio das últimas semanas

É obrigatório o uso de máscara e a lotação no interior da Basílica é de 64 pessoas

José Carlos Ferreira
29 Mai 2020

O Reitor da Basílica do Bom Jesus celebra amanhã, dia 30 de maio, às 8h00, a primeira missa com a presença de fiéis após um período de mais de dois meses em que as igrejas tiveram que encerrar devido à pandemia da Covid-19.
Este será a primeira e única no dia de amanhã, sendo que domingo há missas às 8h00, às 11h00 e às 17h00.
Ao Diário do Minho, o cónego João Paulo Coelho Alves confessa que este é um momento de alegria após vários dias em que teve de celebrar sózinho, numa basílica vazia, onde o eco era ainda mais eco. «Estando a basílica com fiéis, as pessoas absorvem o eco. Isto é o mesmo que dizer, simbolicamente, que as pessoas bebem a Palavra que está a ser transmitida. Estando só os bancos vazios, o eco torna-se insurdecedor. A mensagem não passa porque o eco faz retorno. As pedras mortas do edifício não bebem a Palavra. A Igreja são as Pedras Vivas que bebem a Palavra», salienta.





Notícias relacionadas


Scroll Up