Fotografia: Hugo Delgado/Lusa
Máscaras marcam regresso da feira semanal de Braga

Comerciantes apostam na venda de máscaras.

Redação/Lusa
19 Mai 2020

Não fossem as máscaras, no rosto de comerciantes e clientes, e também à venda numa banca, e poder-se-ia dizer que a normalidade voltou à feira de Braga, que hoje reabriu em pleno após dois meses e meio de interregno.

Adriano Ribeiro, que faz aquela feira há 21 anos, apregoava as máscaras que tinha à venda, dizendo que são «certificadas», reutilizáveis e aguentam «à vontadinha» mais de 20 lavagens.

«São duas máscaras, três euros», refere.

Neste regresso da feira semanal de Braga, após um interregno provocado pela pandemia de covid-19, Adriano decidiu apostar na venda de máscaras para ver se consegue «salvar» o negócio.

Hoje, pelas 10h00, apenas tinha feito nove euros, precisamente com a venda de três pares de máscaras.

«Os clientes são muito poucos, ainda há muito medo, não ganhamos para o lugar. Isto [covid-19] veio parar o mundo, nem com a peste negra se chegou a este ponto», atira.

 [Notícia completa na edição de amanhã do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up